TERRAMAX Capacitação e Treinamento

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Madeiramento

Outro Grande Custo


Me deparei agora com outro item que vai causar um grande impacto no orçamento da obra: o madeiramento do telhado. Similar ao custo do radier, estimo que mais de 40% do valor do orçamento de materiais para o bruto da obra (sem acabamento) esteja divido nesses dois itens: fundação e telhado.

Devo ressaltar também que parte do custo do madeiramento é ampliado no meu caso, dado a existência de alguns vãos livres grandes que obrigam bitolas maiores, pela quantidade de telhado aparente o que implica em madeiramento aparelhado, também pelo forro de cedro em determinados locais e pela escolha que fizemos para o vigamento. Não usaremos caibros, somente vigas de 5 x 15 no lugar dos mesmos, tirando a necessidade de algumas tesouras. Também usaremos pranchas de 8 x 35 nos limites das varandas, o que vai deixar o telhado bem bonito e imponente. Mas tudo isso tem um preço e ele é alto!

Decidi usar madeira Cupiúba, vulgo Peroba Vermelha, aquela madeira que apresenta cheiro e por isso é uma alternativa mais barata a Garapeira. A Garapeira é uma madeira mais clara e sem cheiro, por isso é muito procurada e com altos preços. A diferença de preço entre as duas opções é de 30%. Como já tinha madeiramento lá em Cupiúba e, mesmo tendo sido telhado aparente na casa "antiga" até removermos tudo, não sentia cheiro nenhum, não creio que será problema. A madeira é de boa qualidade e o tratamento que vamos dar a ela é que vai definir sua durabilidade.

O empreiteiro, sr. Ramiro, fez a distribuição do madeiramento em um desenho que auxiliou na compra e servirá de referência também para a montagem. Veja:


Grande parte do telhado onde não tenho laje, colocaremos uma manta dupla face visando proteger o lambril de cedrinho a ser instalado na sala e mezanino, além do gesso que existirá na cozinha e área de serviço.

Outro detalhe que implicou em aumento do custo foi o beiral de 1 metro. Como a maior parte da casa é varandada, os beirais que não são varanda achei melhor fazer o maior possível. Com isso, mais vigotas foram necessárias e aumentaram os comprimentos das pranchas. Isso implicou em um aumento de 6 a 7% do valor do orçamento, caso fosse beiral comum de 60 ou 70 cm. Mas pela proteção da chuva nessas áreas, deve valer a pena.

As telhas serão as americanas, seguindo e aproveitando o que já tenho lá remanescente do telhado da casa "antiga". Ainda preciso recalcular a quantidade, mas tenho em mente 272 m² de telhado, o que resultaria em 3800 telhas, se considerado o rendimento de 14 por m². Isso muda de fabricante para fabricante e tenho que descontar a quantidade que há tenho.

Agora é esperar o trabalho de carpintaria começar para visualizar o que chegará bem próximo da imagem final da casa.



Nenhum comentário:

Postar um comentário