segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Nova Velha Obra


Força Total!


Conforme antecipado o post Retomada!, optamos por retomar a obra com mais uma construção daquele que será um canil + oficina/área de serviço externa a casa.

Voltar a construir algo "do zero" com o tijolo solo-cimento foi interessante pois já se passaram 4 anos desde o início da obra, da fase de procura de mão de obra que passamos no princípio de tudo documentada nos posts Em Busca da Mão de Obra e Em Busca da Mão de Obra 2. Dessa vez não foi diferente: opções reduzidas, dificuldade de encontrar alguém realmente capacitado e confiável, receios mil de ter problemas com a mão de obra, etc. Felizmente dessa vez tive novas opções e uma conveniência e tanto ao descobrir que o Edílson Zunta da Tijokez está agora atuando também na construção, na montagem do sistema usando tijolo solo-cimento, além claro de fornecer os tijolos. Como minha parceria com o Edílson vem desde o começo dessa obra, tenho plena confiança na pessoa dele e nas condições de um bom trabalho, não restando dúvidas: seria o Edílson o executor dos serviços de alvenaria.

Além da construção demonstrada no post anterior, havia outros pequenos serviços que precisavam ser executados antes de partimos para finalização com o acabamento. Eram coisas como assentar uma nova fiada em uma janela que ficou baixa, elevar algumas fiadas em uma parede divisória, requadrar os vãos de porta que não haviam sido devidamente esquadrejados e subir 3 colunas numa nova área coberta criando uma nova varanda no fundo da casa. Como entraremos com o piso na sequência, tudo isso precisava ser feito antes. Vou contar isso em post a parte.

Acertado isso, começamos com o recebimento de pouco mais de 2000 tijolos para essa empreitada e a preparação para a primeira fiada do canil. O domínio do Edílson e de Moshej Papillon sobre o método foram imprescindíveis para fazermos os ajustes necessários ao projeto que eu mesmo havia proposto. A distribuição dos grouts, da tubulação de água e a decisão de se adotar colunas nas extremidades da parede que servirá de oitão/apoio do telhado, foram contribuições primordiais para que a construção fosse mais bem feita do que inicialmente previsto. Com a obra nas mãos dessa equipe, fiquei tranquilo quando a execução e resultado.


2 milheiros de tijolos inteiros e pequenas quantidades de canaletas e meio tijolo


A montagem da primeira fiada:

Perímetro da construção se desenhando

Trabalhando com linha e nível, se confere a modulação e se prepara para o único assentamento feito em cimento


Em 1 dia de trabalho já tínhamos a primeira fiada e as colunas assentadas:

Pensa só quanto tempo se gastaria em alvenaria convencional

E no terceiro, estávamos na altura da penúltima cinta:

Um dos grandes diferenciais do tijolo: extrema rapidez da obra

Grouts cheios, quase terminando com apenas 3 dias de trabalho!

Até parece uma área de lazer :)

Gosto muito desse visual dos tijolinhos

Mais um dia de trabalho e a parte de alvenaria estava concluída:

Vãos fechados, paredes em suas alturas finais

Agora faltaria impermeabilizar, rejuntar e impermeabilizar novamente todas as paredes para que depois, ao final da obra como um todo, fazermos o madeiramento do telhado e a cobertura.

Sempre com esmero, honestidade e transparência, o Edílson da Tijokez se dedicou aos serviços tal como se fosse para si, aconselhando, manifestando sua opinião, colaborando para as decisões que precisavam ser tomadas, contribuindo para o melhor resultado possível. É muito produtivo e recompensante trabalhar com gente assim: capacitada, dedicada e honesta. Em matéria de mão de obra para construção esse é um diferencial entre o sucesso e o um terrível pesadelo.

Voltaremos para registrar a alvenaria toda rejuntada, impermeabilizada e coberta.

Avante!








Ei! Já viu os marcadores de temas na lateral direita do Blog? Com eles você filtra os posts pelos seus temas! Um dos marcadores é o Alvenaria, confira: http://www.tijolosolocimento.com.br/search/label/Alvenaria