TERRAMAX Capacitação e Treinamento

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Resinando e Impermeabilizando o Tijolo Solo-cimento (Ecológico)

Proteção Obrigatória


Nesses dias que estamos com a obra paralisada, aproveitamos para botar a mão na massa (mais um pouco aliás) e aplicar a resina acrílica que confere ao tijolo a impermeabilização e proteção contra erosão/esfarelamento, fungos, manchas, além de conferir brilho (opcional). Esse passo antecede o rejunte, pois com a resina aplicada não há risco do rejunte manchar a face do tijolo, visto que o tijolo solo-cimento (ecológico) absorve qualquer líquido que tenha contato com ele, podendo manchar profundamente.

O trabalho é bastante simples, qualquer um pode executar. Porém, devo dizer, é bastante angustiante pois parece meio como enxugar gelo. 

Optei inicialmente pela Resina Acrílica a Base de Água Incolor da Hydronorth. Comprei uma lata pequena e quis fazer exatamente como prevê o fabricante: apliquei primeiro o Selator Acrílico Hysotherm em uma pequena porção de uma parede e aguardei o processo de secagem (4 horas). Feito isso, apliquei a primeira demão da resina, utilizando um rolo de pelo curto. Bom, aí entra a angústia: usei 1 lata pequena de 3,6 litros de cada produto por completo em uma parede de 10 m² e a aparência não mudou em absolutamente nada! Era como simplesmente nada tivesse sido feito. Como cada lata de 3,6 litros da resina custa em torno de R$ 44,00 e a base seladora R$ 22,00, era como se tivesse rasgado R$ 66,00. Me senti frustrado.

Eu já tinha o histórico da casa antiga, onde o tijolo apresentava brilho na superfície e mesmo com horas de chuva, não absorvia água. Quando comprei a casa, cheguei a encontrar um galão de 18 litros dessa mesma resina, só que na versão comum, a base de solvente. Na época, sem conhecimento nenhum, joguei o resto que tinha na lata fora. Não imaginava como custava caro. Não entendia o porque de não ter chegado nem próximo do resultado do tijolo antigo e queria saber onde foi que errei ou qual era o problema. Pensei comigo: serão necessárias outras demãos, fato. Deve ser isso!

Tomei coragem, fui até a loja de tintas e comprei um galão de 18 litros da mesma resina a base d'agua, ao custo de R$ 177,00. Comprei também cerveja e carne para um churrasco (itens motivacionais), chamei os amigos e lá fomos nós aplicar no restante da casa. Fizemos todo o interior até a altura de 2,20 m. A sensação frustrante continuava: passa o rolo, fica a aparência de molhado, 10 minutos depois você olha para área onde já "pintou" e não aparece nada, não dá para diferenciar onde já foi aplicado, um p* trabalho ingrato! Não contente, comprei outro galão e fiz a parte de cima até a altura de laje, para não dizer que ficou faltando algum pedaço. Resultado? Nada, nenhum indício de um final de semana todo rolando o rolo na parede e gastando 36 litros de resina. Só vi diferença quando joguei água na parede, quando a água na face do tijolo escorreu sem ser absorvida, sem deixar o tijolo com aspecto de molhado. OK ok, o efeito hidrorepelente eu consegui, mas e o brilho?

Eis o resultado de como ficou:

Parede do balcão após 2 demãos

Pensei muito sobre qual opção eu queria para esse acabamento, que existe nas opções: fosco, semi-brilho ou brilho. Achei que fosco não fosse suficiente para valorizar a proteção da resina e achei que semi-brilho pudesse ser o meio termo desejado. Ocorre que, na versão a base d'agua não há essa opção e o resultado que percebi é que essa versão fica imperceptível na parede. Isso, além de parecer serviço inútil, poderia dificultar em detectar quais áreas a resina já saiu e precisa ser aplicada, algo que em 2 ou 3 anos com certeza se mostrará necessário nas paredes externas mais expostas. Passei a considerar então que o brilho poderia conferir aspecto de limpeza, além de ressaltar a percepção de proteção e reduzir um pouco a rusticidade das paredes. O brilho para mim, está ligado a cuidado, a zelo. Como já pude evidenciar na casa antiga, não chega a ser algo destoante, é um brilho sutil. Refiz então minha escolha e fui atrás da resina a base de solvente, um pouco mais cara que a base d'agua.

Comprei uma trincha para poder atingir os vãos das juntas entre os tijolos, algo que o rolo não consegue. Paguei outros R$ 63,00 em um galão de 3,6 litros da Resina Acrílica Hydronorth, agora a base de solvente e na versão brilho. Apliquei na área onde já havia aplicado a resina a base d'agua, o que poderia me gerar algum problema, tendo em vista que o solvente iria repelir a resina a base d'agua, gerando problemas de fixação. Lixar tudo estava fora de cogitação e como a resina penetra no tijolo, não conseguiria removê-la de qualquer forma. Não me restava escolha.

Feriado, minha casa, mão na massa...programão!

Já nas primeiras passagens do rolo percebi grande diferença. O filme que a resina a base de solvente proporciona é bem mais grosso e visível, a percepção da cobertura da área onde estava aplicando era muito maior do que na resina a base d'agua. Era realmente aquilo que eu procurava. Apliquei na alvenaria do balcão da cozinha, único local onde havia aplicado 2 demãos da resina a base d'agua, justamente para testar se eu teria problema na fixação da resina a base de solvente. Por sorte, nada de errado aconteceu, a resina aderiu bem e conferiu um ótimo acabamento. As fotos abaixo ilustram o resultado durante o processo de secagem da primeira demão. O brilho ameniza um pouco após a cura total, assim que terminar o serviço na casa toda (2 demãos interno e externo) tiro mais fotos para ilustrar o resultado final.







O que percebi desse processo todo:

- Pode chamar os amigos, o vizinho, o pai, a mãe, o serviço é fácil, não exige muita habilidade, só é importante que todos se protejam bem para não ficar em contato demasiado com a resina (inalação e contato com a pele). Se necessário, lance mão de técnicas ardilosas como chamar a turma para um churrasco pré-inauguração, exclusivo aos convidados, oportunidade única. Quando eles lá estiverem, um rolo na mão de cada um e ao trabalho! :)

- Prepare um bom dinheiro para esse processo, pois o tijolo solo-cimento absorve muito mais que um tijolo a vista comum (cozido) e o rendimento apresentado na lata do produto pode ser ligeiramente menor nas primeiras demãos;

- O selador pode até conferir algum benefício a longo prazo, mas por hora eu só percebi que onde ele foi aplicado, o resultado fica mais uniforme ao aplicar a resina. Depois de seco não faz mais diferença, mas enquanto ainda úmido da resina, dá para perceber que onde há o selador, o tijolo absorve a resina por igual, sem que fique manchas ou lugares em que parece ter absorvido mais do que outras. Depois de seco, nada mudou. Aboli esse passo então, pois não achei que estivesse valendo a pena. Preferi aplicar mais demãos da resina e ter mais proteção, do que gastar com o selador - que mais parece uma resina hiper concentrada;

- Só aplicar com o rolo não é suficiente. No ressalto entre os tijolos o rolo não dá conta de fazer a aplicação, então uma trincha ou compressor são desejáveis.

- Resina a base d'agua, apesar de tida como ecologicamente correta (ou pelo menos, menos tóxica) e fácil de trabalhar (bem menos odor e benzeno), não confere brilho. Se a ideia é não conferir brilho e manter o aspecto original do tijolo, é uma boa opção, mais econômica (tanto em preço, quanto rendimento) do que o silicone que tem resultado semelhante;

- Lave todas as paredes antes de aplicar o produto e deixe-as secar bem. Só passar uma trincha ou vassoura não limpa completamente e a poeira resinada em cima do tijolo o deixa áspero;

- Existe um outro fabricante, a Viapol, que produz a resina 100% acrílica, sem estireno. Pelo que me informei, essa resina é mais resistente a ação dos raios solares, portanto mais duradoura. O preço é quase que o dobro da que optei usar, da Hydronorth. Se dinheiro não é problema ou a área a aplicar é pequena, vale a pena fazer um teste para verificar se há superioridade;

- A resina (tanto base água ou solvente) não muda a cor do tijolo, o que é desejável com um produto incolor;

- Faça testes em uma pequena área da alvenaria para chegar ao resultado que procura e se familiarizar com o processo.



58 comentários:

  1. olá e sobre o rejuntamento? nao deveria ser antes da impermabilização?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Simone.

      É como eu disse, se você passar o rejunte sem impermeabilizar, vai com certeza manchar a face do tijolo e dificilmente conseguirá limpar. Aplica-se a resina antes, duas demãos. Aí sim rejunta-se toda alvenaria, aplicando mais uma demão de impermeabilizante para cobrir o rejunte também.

      Dê uma olhada nos vídeos do fabricante de prensas para tijolo solo-cimento Ecomáquinas, ele exemplifica isso de forma mais simples nesses vídeos:

      Construindo com Tijolos Ecológicos - 16 - Rejunte
      http://www.youtube.com/watch?v=9QPY1ytD7Gs

      Construindo com Tijolos Ecològicos - 17 - Massa para Rejunte
      http://www.youtube.com/watch?v=opg4fim3Q-g

      Construindo com Tijolos ecológicos - 18 - Aplicação
      http://www.youtube.com/watch?v=HyGfIZni3Nk

      Construindo com Tijolos Ecológicos - 19 Impermeabilização Pós rejunte
      http://www.youtube.com/watch?v=xApWKCLW7FY

      Excluir
    2. Ah sim, estou começando a minha casa agora e apanhando com a primeira fiada. Que é a fiada né. Mas estudei bastante a respeito e tive informaçoes que devemos impermeabilizar o tijolo antes do rejunte mas somente a face dele . Com rolo seco ,pois a impermeabilização das juntas prejudicaria a aderência do rejunte. Entao perguntei pois vc comentou que com o rolo não possivel atingir as juntas por isso a duvida.

      Excluir
    3. Isso, você está correta, o certo seria não passar nos ressaltos para deixar o rejunte aderir. Como estou impermeabilizando tudo, até lugares onde não vamos rejuntar, uso um picel fino nesses lugares ou uma trincha.
      Se o rejunte não aderir em algum lugar, é só lixar levemente que resolve. Não há muitas técnicas para impermeabilizar esses tijolos não, é um serviço para fazer despreocupado e com calma, por qualquer um.

      Excluir
  2. Ah Legal, quer dizer que posso nao rejuntar alguns lugares? Mas as fissurinhas como ficam, não vai ser abrigo de insetos?
    Eu comecei finalmente a alvenaria, mas estou com uma sensação pessima de que as coisas andam muito devagar nessa obra . O contrario do que era imaginado, tudo parece muito moroso, qual foi sua impressão do andamento da alvenaria com este tijolo. Estou na altura das tomadas baixas e a seguir vem o acabaemnto dos esgotos , mas parece que tudo fica parado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, não vejo motivo de rejuntar banheiro, área interna ao forro, etc. No entanto, impermeabilizar esses locais é importante e essa resina já impede formação de mofo, algas, líquens.

      Minha impressão da velocidade da obra foi a melhor possível. Em 6 meses (+/- 140 dias trabalhados) estava com a casa de pé, mesmo usando apenas um pedreiro e um ajudante a maior parte do tempo e gastando bastante tempo na preparação do solo para a fundação, situações que foram contraproducentes e mesmo assim o avanço foi notável. Não sei dizer exatamente o rendimento de um pedreiro hábil, mas lembro-me que de um dia para o outro "nasciam" 4 fiadas na casa toda ou mais, fazendo com que as coisas acontecessem rapidamente.

      Você deve pensar que todo esse trabalho de embutimento de hidráulica e elétrica é mais minucioso do que em uma obra convencional, faz gastar um tempo que normalmente não se gasta nessa fase. Porém, no momento em que numa alvenaria convencional, gastaríasse tempo com quebra-quebra e embutimento de caixinhas de elétrica e instalações hidráulicas, além do reboque, sua casa já vai estar com tudo isso pronto, o que te faz ganhar bastante tempo na hora do acabamento.

      É uma troca, enquanto se perde tempo com primeira fiada e esses detalhes, uma obra convencional avança. Ao final da obra, quando a convencional parece parar no tempo com essa tarefas essenciais, a alvenaria usando tijolo ecológico apresenta resultados finais mais cedo.

      Baseado no ritmo que experimentei, em 15/06 eu estava na altura das caixinhas e da primeira cinta de amarração. Em 12/07, já estávamos em altura de laje. Bastante razoável para um pedreiro e um ajudante trabalhando de segunda a sexta, das 07:30 as 16:00, por +/- 20 dias úteis.

      Excluir
    2. * Outra situação contraproducente notável foram os itens de reforma, que no meu caso gastaram bastante tempo também, na fase após a concretagem da laje.

      Tudo isso faz a obra ter avançado muito bem na minha opinião, levando em conta tudo isso.

      Excluir
  3. muito interessante esta sua materia. tambem tenho uma casa de tijolo ecologico e estou na fase da resina e esta situação que vc passou me fez tirar a minha conclusão. abraço
    leandro callegario

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leandro, obrigado pelo comentário. Que legal, se está na fase da resina é um bom sinal. Qual foi sua conclusão dessa situação toda? Está satisfeito com a obra usando tijolo solo-cimento? Abraço.

      Excluir
  4. Bom tarde. Pq vc optou por tijolos de 25 cm ao invés dos de 30 cm da antiga obra? Imagino q seja pq o fabricante q vc escolheu trabalhe apenas com essas medidas. Eu vou começar uma obra e optei pelo de 30 cm. O fabricante diz que esse modelo não precisa de cola e nem de massa para assentar. Excelente blog. Parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leandro. Optei pelo de 25 mais pela facilidade de encontrá-lo do que por qualquer outro motivo. Não vejo grandes implicações em escolher um ou outro, apenas o fato do tijolo de 30 cm não te dar algumas medidas rasas como 1 metro, por exemplo, mas nada que desabone.

      Não entendo o porque de não usar cola. Álias, não concordo com o fabricante. A cola faz o tijolo ficar travado na montagem, não tem função estrutural mas evita que você consiga deslocar o tijolo depois da parede pronta. Como ficariam os tijolos dos topos das paredes, soltos? Use a cola, não é um custo significante.
      Obrigado e boa sorte com sua obra!

      Excluir
  5. Por ser um tijolo maior, ele deve ter mais resistencia e sendo a ultima fiada de tijolo canaleta, onde vai concreto e aço eu acredito que os tijolos não ficarão soltos. É como prender as cartas de um baralho com elástico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tamanho do tijolo não deve alterar sua resistência. Isso deve estar dentro da norma, tanto para o tijolo de 30, quanto para o de 25.

      Lembre-se que você precisará de cintas de amarração em tijolo canaleta em várias alturas, pelo menos 1,10, 2,20 e no respaldo da laje, se houver. Hoje, com a visão que tenho desse tipo de construção, faria sempre 4 cintas até a altura do oitão (pé direito simples). O gasto a mais se justifica com uma maior rigidez estrutural e não é expressivo a ponto de inviabilizar a construção.

      Você vai perceber que os tijolos encaixados possuem uma movimentação, se não colados. Isso pode ser potencialmente ruim quando rejuntar toda a alvenaria, pois ao menor movimento, o rejunte rachará. Dependendo da carga na parede, se não houver peso em cima, os tijolos do topo poderão se desprender em algum momento.

      Recomendo fortemente que use cola, não vejo sentido em não usar.

      Excluir
  6. Parabéns pelo post, Tenho uma fabrica de tijolos ecológicos e essa duvida reina na maioria dos nossos clientes, com uma explicação desta, fica mais fácil eles tenderem ao que precisa, ainda com o resultado posto que nem você fez, peço autorização a você para que eu possa colocar esta explicação em nosso site e eventual impressão para darmos aos clientes, mantendo assim a autoria sua, calro, que é de lei. Obrigado mais uma vez, Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá colega, obrigado! A intenção é essa mesmo, ajudar quem tiver interesse no processo. Qual nome de sua fábrica?

      Excluir
  7. Boa noite, a fabrica hoje se chama TijoEco, era a antiga TijoLego, mas devido a direitos autorais da Lego brinquedos, nao pude continuar com esse nome, o site ja esta subindo no ar com o novo nome e estarei direcionando esse forum para que os clientes possa ver. Obrigado e boa sorte!!!

    ResponderExcluir
  8. Olá Wagner tenho uma casa e pretendo tirar o reboco das paredes externas e deixar os tijolos a vista sendo que os mesmo são antigos, será que dessa maneira que você falou aqui ficaria bom????
    Desde já fico grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo, bom dia. Os tijolos comuns antigos são cozidos, portanto absorvem bem menos umidade do que o tijolo solo cimento, então a resina vai ajudar a impermeabilizar e dar brilho.

      Precisa ser visto apenas se ao remover o reboco, os tijolos não vão estar manchados pelo cimento do reboco, acinzentados e manchados. Talvez precise lixá-los para atingir o visual que você deseja. Vale a pena tentar!

      Excluir
  9. Respostas
    1. Normal, há a resina sem brilho e com brilho, vai de sua escolha. Acho bom aplicar a resina para proteger o tijolo exposto, mas o acabamento fica ao gosto do freguês...rs

      Excluir
  10. Parabéns pelas postagens nesse site. Estou para iniciar uma obra com o tijolo solo cimento e todas as contribuições são bem vindas para a minha pesquisa. Tenho dúvida em relação questão de vão aberto entre um comodo e outro, pois tenho uma parede de 7 metros e nessa terra uma abertura de 3 metros. quais os procedimentos a seguir nesse caso. Se fosse no modo convencional faria uma viga de concreto e pronto, mas no caso do tijolo solo cimento qual a solução???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde José, obrigado!

      Normal, é quase a mesma solução, só que usando cintas de amarração dentro do tijolo canaleta. Lembre-se que elas correm em todas as paredes, o perímetro da casa toda, no mínimo em duas alturas, 1,10 e 2,20. Em vãos maiores que 2 metros, recomenda-se usar 2 acima, totalizando 3 cintas.

      Vai depender de como é a amarração dessa parede nas demais da construção, mas eu usaria 2 ou 3 cintas de amarração intercaladas acima do vão. Se necessário e possível, dê sempre continuidade em todas as cintas de amarração nas demais paredes que cruzam com essa em questão.

      Use ferragem 5/16 ou 3/8, duas barras correndo em todas as cintas na horizontal, cruzando e amarrando/dobrando nos cantos de paredes.

      Em condições extremas, pode se usar até ferragem extrivada para longos vãos. Nesse caso, reforce também os grouts verticais onde as cintas também cruzam e são amarradas. Grout de 1/2 é indicado em paredes com grandes alturas ou cargas de sustentação.

      Acredito que não terá problemas dessa forma. O gasto de ferragem é bem inferior a fazer uma coluna ou viga extrivada como no método tradicional. Sendo a alvenaria leve, com bom dimensionamento da ferragem e grouts, constrói-se um prédio todo de tijolo solo-cimento.

      Boa sorte!

      Excluir
  11. E o teto ? Pode usar qualquer telha, ou tem que ser telhas ecológicas ?

    ResponderExcluir
  12. Qualquer cobertura, normal como qualquer outra construção.

    ResponderExcluir
  13. Respostas
    1. Antes da resina acrílica, não precisa de nada. Na indicação do produto eles falam que se o material for muito absorvente, usar um selador acrílico incolor, mas usei em uma das paredes e não vi absolutamente nenhuma grande diferença para as demais onde não usei nada. O selador ajuda no visual, a pintura com a resina fica mais homogênea, mas de resto, nada demais...resolvi aplicar a resina direto.

      Excluir
  14. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pelo Blog, sou fabricante de tijolos, e sempre leio suas publicações .. grande abraço

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  17. Por favor, meu tijolo manchou com a massa do rejunte ao limpar o excesso. Gostaria de escurecê-lo um pouco. Alguém conhece alguma técnica com betume ou anelina, sei lá?(rs).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabiana, você chegou a passar uma demão de resina antes do rejunte? Caso sim, você conseguirá lavar, caso não você pode tentar lixar.

      Mas se quiser escurecê-los todos, você pode usar aquelas resinas com cor (tem terracota se não me engano, cor de telha de barro cozida). O betume deve até funcionar sim, mas receio ficar muito escuro...aí vai de gosto. Você pode tentar fazer um teste em uma porção escondida de alguma parede, aplicar o betume e depois impermeabilizar com a resina por cima. Penso eu que deve resolver e vale a pena experimentar.

      Obrigado e boa sorte!

      Excluir
  18. Inicialmente, parabéns pelas postagens e pelo Blog. Adquiri uma casa e só depois de muito tempo começaram a aparecer manchas de bolor numa das paredes que faz divisa com um vizinho. Quando olhei a parte externa, uma parte do reboco havia caído e só então notei que a parede foi construída com um tijolo daqueles de bloco, só que não continha pedrisco e sim cimento e areia. Existe infiltração em toda a parede. Se eu tirar todo o reboque que produto alguém pode me recomendar para passar e impermeabilizar definitivamente? Preciso de um que possa ser passado com rolo. Pretendo fazer o serviço, pois onde moro a mão de obra é é um absurdo. Resido em Matão - SP. Grato pela ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Clóvis. O importante seria aplicar um hidrofugante ou impermeabilizante. Como você parece ter bastante umidade e é um local onde será rebocado novamente, você pode usar manta asfáltica, tem em placas (térmica, precisa aplicar calor para ela aderir) e também líquida, essa bem fácil de aplicar.

      Eu faria uma grande aplicação de manta asfáltica tipo Vedapren, depois rebocaria e se quiser fechar com chave de ouro, uma pintura com tinta acrílica. Procure manta líquida, tem várias opções de produtos e formas de aplicação.

      Boa sorte!

      Excluir
  19. Gostaria de parabenizar pelo blog, muias infomações úteis!
    Estou procurando orientação para tirar manchas dos meus tijolos.
    Meu construtor e seus pedreiros resolveram rejuntar antes de impermeabilizar, e pra ajudar, não lavaram direito a parede, nem deixaram secar. Ainda aplicaram a resina à base de agua sem diluir, e ainda teimaram comigo que apenas uma demão bastava.
    Resultado: paredes manchadas e absorvendo água.
    Mandei lixar tudo e disseram que não dá, que estraga o tijolo.
    Ah tá: destroem minhas paredes e ainda não tem conserto? Tá bom, eu não acredito nisso.
    Preciso saber se já passaram por isso. Qual lixa usar etc...
    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renato, obrigado!
      Olha, eu usei a resina a base d'agua e não gostei. Não achei que teve o efeito esperado. Meu tijolo é bastante absorvente e parecia que eu não tinha passado nada. Migrei para convencional, com solvente. O resultado foi melhor, mas realmente uma demão não basta. Estou pretendendo passar a 3ª e talvez a 4ª demão, uma vez que vai se completar 2 anos desde que comecei a passar resina e quero deixar bem resinado para depois do acabamento, não ter que resinar novamente tão cedo.

      Lixar o tijolo é possível, mas acho que não vai adiantar. A resina permeia na face do tijolo e talvez a mancha não seja superficial. Tem foto de como manchou?

      Eu acredito que resinando mais vezes, pode ser que a mancha suma ou iguale com o resto. Você pode considerar também passar o selador acrílico para uniformizar os tijolos, isso facilita um pouco a aplicação e o resultado final fica melhor.

      Recomendo você testar numa porção mais escondida isso, usar resina a base de solvente e aplicar mais 2 demãos e ver como fica. A resina escurece levemente o tijolo, então quem sabe isso não faça as manchas sumirem? É coisa de testar.

      Para lixar, você pode usar uma lixa 200, lixa fina, sem colocar muita força senão o tijolo esfarela. Isso vai ajudar a limpar a face do tijolo removendo o rejunte e a resina superficial. Aí resinando por cima, com a base de solvente, você vai ver que o brilho é bem maior do que a resina a base d'agua e o resultado é mais satisfatório.

      Recomendo esses dois testes, pois só assim você terá certeza do resultado final adequado. Se quiser me mandar fotos, use o e-mail solocimentocps@gmail.com.

      Boa sorte e conte comigo caso precise.

      Excluir
  20. Boa tarde!

    Adorei seus comentários,está de parabéns!
    Tenho uma casa de tijolo ecológico,na construção ocorreu uma chuva de pedra,danificou os tijolos,daí o pedreiro rejuntou não somente as emendas do tijolos,acabou passando o rejunte em toda a superfície dos tijolos,agora para passar resina,teremos que lixar,será que lixando o tijolo tira um pouco dos defeitos?Que produto você me indica usar para deixar o tijolo permeabilizado e com um brilho pouco,sem alterar muito o próprio tijolo.

    Obrigada!
    JÉSSICA-jessicadebatinsilva@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Jéssica, obrigado!

      Então, você pode lixar sim, com cuidado para não produzir buracos ou deformidades nas faces dos tijolos. Até recomendo que você faça isso para que a resina atinga a face do tijolo, pois o rejunte pode sair com o tempo. Lave bem a parede após lixar, para evitar o esfarelamento que leva embora a resina.

      Para um resultado sem tanto brilho, você pode recorrer ao silicone (que irá deixar o tijolo mais próximo do original) ou a própria resina semi brilho. Recomendo fazer um teste com uma lata pequena, em uma porção escondida, para chegar no melhor resultado.

      Obrigado!

      Excluir
  21. Boa noite, depois de impermeabilização eu posso pintar os tijolos aparentes? Pois os meus tijolos são meios acizentado e quero pintar de vermelho. josuelogistica@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá colega, boa noite. Você pode tanto usar uma resina colorida, que sem que tem na cor vermelha/ terracota, quanto pintar com tinta acrílica normalmente.

      Acho que a resina colorida vai te atender, dá uma procurada pois tem várias cores, geralmente usam muito em telhas de barro, no seu caso ela vai impermeabilizar e dar a cor que deseja.

      Boa sorte!

      Excluir
  22. Boa tarde Wagner, gostei muito das informações e já agradeço a sua ajuda. Acabei de construir uma área de lazer com os tijolos ecológicos, gostaria de saber se posso utilizar o verniz a base d'agua ao invés da resina. O vendedor da casa de tintas me informou que o verniz vai dar menos brilho do que a resina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Estefano, boa tarde. Não tenho experiência com o verniz, mas ressalto que existe tanto resina fosca, quanto a base d'agua que dá muito pouco brilho.

      Não sei se o verniz vai penetrar no tijolo e dar a impermeabilidade necessária. É o caso de testar numa porção não exposta ou até num tijolo a parte.

      Obrigado.

      Excluir
  23. Boa Noite, Wagner.

    Estou começando a parte de alvenaria da minha casa, mas tive uma dúvida sobre o rejunte da paredes.

    Eu sou obrigado rejuntar as paredes mesmo tendo passado o selador e a resina? Elas já não estaria impermeabilizadas?

    Eu rejuntando as paredes posso escolher a parte interna ou externa para rejuntar ou tenho que fazer nas duas(externa e interna)?

    Desde já agradeço pela atenção e a resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá colega, bom dia. O rejunte é para uma melhor aparência e para uniformizar os espaços entre os tijolos, os ressaltos que se formam no encontro de cada tijolo. Não tem a função de impermeabilização, é mais um acabamento.

      Se você usa um tijolo que não deixe vãos nesses encontros, não precisaria rejuntar. No meu caso, o tijolo de 25 cm deixava frestas pequenas, onde a luz passa, onde pode virar esconderijo de insetos, etc. Além claro do visual, que julgo ficar com melhor aparência rejuntados.

      Obrigado!

      Excluir
  24. ola wagner tudo bem? como esta a casa ? gostou da forma de construção ? valeu a pena? estou perguntando pq estou estudando fazer a minha com essa nova tecnologia mas por ser mais caro e a mão de obra escassa ainda estou procurando informacoes. obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JavaLi, bom dia. A casa está parada, ainda não estou morando pois não finalizei. Você pode constatar isso nos posts mais recentes. Mas para mim valeu a pena sim, fiz uma casa relativamente grande com baixo custo, praticidade e rapidez (tirando os tempos parados por falta de dinheiro).

      Na minha empreitada não constatei que é mais caro não, muito pelo contrário. A economia em materiais básicos como ferragem, areia e cimento superam e muito o que é gasto a mais no milheiro do tijolo, ligeiramente mais caro que tijolo comum.

      A mão de obra é um problema, precisa achar quem tenha vontade de construir porque não precisa ser um especialista nato e sim alguém interessado e que tenha a mínima noção de alvenaria estrutural. O grande lance é que o interesse da maioria é apenas pelo dinheiro :S

      Boa sorte, se precisar de alguma informação é só escrever.

      Excluir
    2. valeu obrigado pela resposta e ficou mto bonita sua casa. abraco

      Excluir
  25. outra coisa em termo de economia, viu alguma diferença?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meu caso sim, pois agora na hora do acabamento não tenho o gasto todo com reboque, além dos itens básicos que comentei acima. Mas recomendo a leitura: http://www.tijolosolocimento.com.br/2014/04/opa-cade-economia.html

      Excluir
  26. Olá Wagner tudo bem? Minha dúvida seria a respeito da cor do tijolo ecológico, vejo uns na cor mais clara (beje) e os convencionais na cor marrom... Como conseguir essa cor mais clara? Que material é proporções devo usar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá colega, bom dia. A cor do tijolo depende do solo utilizado. Um saibro mais vermelho vai dar essa cor marrom, já solos mais arenosos são mais claros. Única maneira de modificar a cor do tijolo depois seria com resinas coloridas.

      Excluir
  27. olá, Wagner! parabéns pelo blog, informações muuito úteis.
    vi uma postagem sua com as desvantagens pois estou pesquisando vantagens, desvantagens, comparações com outros materiais e métodos, para eu mesmo construir minha casa.
    não tenho especialização nesse tipo de material, mas já que a grana está curta é a única opção.
    questão: moro em porto alegre/rs, nas desvantagens você disse que em lugares úmidos ele não possui uma boa resistência à umidade.
    o que você considera um lugar umido?
    Gabriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriel! Obrigado, espero que tire proveito de tudo isso!

      Olha, úmido é o lugar que construí...rs Lençol freático alto, beira de rio, área de várzea de inundação, mais úmido que isso só na floresta Amazônica, Pantanal...rs Acredito que áreas como litoral ou em situações semelhantes as minhas, apresentem mais dificuldade sobre a impermeabilização. Exigirá manutenção mais frequente do impermeabilizante e uma atenção especial para impermeabilizar a fundação, de modo que a umidade não suba e comece a passar para as paredes. Isso causaria problemas como esfarelamento, manchas, etc.

      Até aí, nada muda da alvenaria convencional: usam produtos impermeabilizantes ou hidrofugantes nas bases da fundação, antes de vir assentando os tijolos, blocos ou o que for para levante das paredes. Quando não se faz isso na alvenaria convencional, vemos aquele reboco soltando, apresentando bolha nas tintas, etc.

      Já nas paredes, se for rebocar, recomendo um produto hidrofugante que vá sob a massa. Se não for, terá que ser uma pintura com impermeabilizante podendo ser resina acrílica, silicone e outros. Essa pintura terá que ser refeita de acordo com o tempo versus intempéries. Lugares onde bate mais sol, o impermeabilizante costuma desaparecer mais cedo. Onde houver mais chuva, a manutenção tem que antecipar qualquer entrada de umidade.

      Eu estou com a casa de pé a 4 anos, vim impermeabilizando ao longo do tempo, mas pude observar que a duração dos produtos que eu utilizava eram de 3 a 4 anos. Agora recentemente passei a usar uma resina mais cara, 100% resina acrílica pura, sem solventes, o que deu outro resultado. Ainda não posso anotar a durabilidade, mas posso dizer que o resultado é bem melhor estéticamente e aparenta deixar uma cobertura muito melhor do que a resina anterior. Irei postar sobre esse produto em breve, mas é a Resina Pura da Fuseprotec. É mais cara que a da Hydronorth, mas até agora se mostrou recompensante no rendimento e resultado final.

      Tendo esses cuidados acima, especialmente o da fundação que é mais difícil de corrigir se não for feito adequadamente, acredito que não terá problemas.

      Obrigado!

      Excluir
  28. Prezado Wagner, parabéns pelo blog e obrigado por divulgar tantas informações úteis e importantes sobre o tijolo de solo-cimento.
    Construí minha casa em 2010 com tijolos de 30cm, e gostei muito de ter escolhido esta opção. Apesar dos problemas "normais" de qualquer construção, o resultado foi bom, a obra foi relativamente rápida e a casa ficou bonita. Na época foi feito o rejunte com materiais fornecidos pelo fabricante dos tijolos e foram impermeabilizados com uma resina à base de água.
    Passados quase 7 anos sem nenhum tipo de cuidado para preservar os tijolos, desejo finalmente renovar sua aparência. A aparência dos tijolos ainda está muito boa, de certa forma foram protegidos da chuva pelos beirais. Mas o muro que cerca a casa está feio e tenho duas alternativas: tentar recuperar os tijolos de alguma forma ou tratá-los como tijolos baianos, aplicando os materiais necessários até a pintura. Gostaria de enviar-lhe algumas fotos, poderia confirmar o e-mail e sua opinião?
    Obrigado,
    Eduardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eduardo, obrigado! Espero que tenha serventia.

      Que tipo de dano tem os tijolos? Pode me mandar no solocimentocps@gmail.com?

      O que tenho visto (e tenho preparado um material para listar as patologias do tijolo) é a formação de bolor, o esfarelamento e a ocorrência de manchas que acredito que seja o cimento ou a areia presente no solo prensado vindo a superfície do tijolo.

      Tive problemas em uma parede que ficou muito exposta a chuva e começou a apresentar os problemas acima. Minha casa é quase toda varandada o que preserva bastante o tijolo, mas no caso de um muro certamente problemas semelhantes surgirão. O que te recomendo, inicialmente é manter um intervalo menor de impermeabilização, para evitar o surgimento desses problemas que podem ser irremediáveis. Como correção, dependerá muito de como está a parede, mas existem opções como resinas coloridas (opções em cor de tijolo/telha podem amenizar as manchas), poderá utilizar cloro para remover bolores e manchas de fungos e em último caso, lixar e usar rejunte para regularizar a face dos tijolos. O rejunte flexível comum utilizado em revestimentos tem uma boa liga e boa impermeabilidade, com opção de cores que se assemelham ao tijolo.

      Acredito que um bom período para manutenção da impermeabilização é de 4 anos, pois percebo que além disso a resina começa a sair. Eu usei a resina a base d'agua da Hydronorth como documentado acima, mas hoje noto que não foi a melhor opção. A durabilidade parece pouca e o rendimento fraco. Hoje estou usando uma resina 100% pura da Viapol, denominada Fuseprotec. Um produto de valor mais caro, mas muito melhor rendimento e aspecto visual que suscita uma durabilidade maior. Estou resinando novamente a casa toda e vou trazer também esse material aqui para trazer a opção de outros produtos (haverá um a base d'agua também).

      Me mande as fotos, gostaria de ver se o cenário é parecido com o que tive em minha obra.

      Obrigado!

      Excluir
  29. Olá, obrigado por essas informações! Estou pensando em construir minha casa aqui em São Francisco Xavier - SP na Serra da Mantiqueira com esses tijolos, mas nossa região é extremamente úmida. Será que mesmo em uma região tão úmida essa resina é suficiente para evitar musgos e bolor? O que acha da idéia de aplicar resina com um pressurisador nos tijolos mesmo antes de eles serem assentados? Gastaria mais resina mas ele ficaria impermeabilizado em todas as faces e não só nas aparentes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rodrigo, boa tarde.

      Olha, com a resina aplicada e bem mantida, não haverá musgo ou bolor. Ele só aparece quando não tem resina, seja por não ter sido aplicada, seja por estar saindo.

      Eu estou usando uma resina 100% pura agora, sem estireno, da Fuseprotec. O resultado com ela está sendo superior ao produto da Hydronorth em durabilidade. A resina pura "cobre" melhor o tijolo e parece ser mais resistente à chuva e sol, esse último o grande vilão das resinas que faz com que elas se soltem da alvenaria.

      A ideia do pressurizador é boa, mas acredito que por questão de saúde, nenhum produto recomenda pulverização. Talvez aí a imersão seria mais interessante por fazer esse trabalho de impermeabilizar completamente o tijolo. Talvez isso prolongue a durabilidade da resina, que hoje anoto no intervalo de 3 a 4 anos.

      Em breve vou postar um novo material sobre essa resina da Fuseprotec.

      Obrigado!

      Excluir
  30. Caro Vagner, boa noite!
    Estou há tempos devorando seu blog e acredito que agora finalmente minha casa com tijolos solo cimento sai! :)
    Uma dúvida: Por que você impermeabilizou toda a casa internamente também? Estava pensando no interior em pintar os tijolos de branco, aplicando a tinta diretamente sobre eles. Neste caso bastaria usar uma tinta acrílica direto?
    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcos, boa tarde.

      Sim, impermeabilização por todas as faces expostas do tijolo. Você poderia pintar sim, sem problemas. Não estou certo se precisaria dar um fundo, pois como o tijolo é muito absorvente, pode ser que precise de algo para deixar mais uniforme, mas é o caso de se testar na prática em alguns tijolos empilhados.

      Não me lembro onde, mas já vi uma parede de tijolos ecológicos pintados de branco.

      Abraço e boa sorte!

      Excluir